FANDOM


Bispo [ em gr. επίσκοπος, episkopos, significa "inspetor", "superintendente", "supervisor") é um título religioso presente em diversas igrejas cristãs, tendo cada uma com o seu conceito e suas tradições religiosas específicas. Antes do Cristianismo, este termo designava todo tipo de administrador nos domínios civil, financeiro, militar e judiciário.

CatolicismoEditar

No conceito católico, os bispos são os sucessores dos Apóstolos, recebem com a ordenação episcopal a missão de santificar, ensinar e governar, a eles confiada no âmbito de uma circunscrição definida (diocese, arquidiocese, prelazia).

O episcopado é o último e supremo grau do sacramento da ordem. O bispo é também a autoridade máxima da Igreja Particular em jurisdição e magistério.

Aos bispos compete ministrar os sacramentos da ordem e da crisma de modo exclusivo. Ordenar os Presbíteros e Diáconos, bem como conferir ministérios são funções exclusivas do bispo.

Conforme o Código de Direito Canônico (CDC), "os Bispos que, por divina instituição, sucedem aos Apóstolos, são constituídos, pelo Espírito Santo de Deus que lhes foi conferido, pastores na Igreja, a fim de serem também eles mestres da doutrina, sacerdotes do culto sagrado e ministros do governo." (CDC 375 §1)

Igrejas orientaisEditar

As igrejas orientais possuem exatamente o mesmo conceito de episcopado que a Igreja Católica Romana. O bispo que governa uma diocese é chamado de Eparca.

Igreja AnglicanaEditar

A Igreja Anglicana conservou as ordens históricas da Igreja Cristã: diáconos, presbíteros e bispos (sinal de sua catolicidade). Um novo bispo é sagrado por imposição de mãos de outros três bispos, cuja sucessão apostólica pode ser traçada de forma similar aos das igrejas Católica Romana e Católica Ortodoxa, embora a primeira não reconheça as ordens anglicanas, por entender que o Ordinal Eduardiano não conservou a forma devida e a sucessão se quebrou a partir do Revmo. Matthew Parker. Os anglicanos alegam que, mais importante que a rubrica, é o ato da imposição de mãos por outros bispos com sucessão apostólica, e que as palavras ditas na cerimônia de sagração mudaram tanto ao longo dos tempos que a alegação dos católicos romanos não procede. No entanto, os Ortodoxos concordam com os católicos romanos quanto à invalidade das ordenações anglicanas, por corrupção do ritual.

A maioria dos anglicanos vêem a sucessão apostólica como uma sucessão de pastores principais num padrão de liderança que remota ao tempo dos apóstolos e que evoluiu através dos séculos até atingir a sua forma atual.

O episcopado, adaptado à sua realidade histórica, com parte integrante da Tradição apostólica, faz parte da essência da Igreja, sendo um dos seus fundamentos juntamente com as Escrituras, o Credo e os Sacramentos. Para os anglicanos, o Bispo é o pastor principal da Igreja, exercendo sua atividade na jurisdição de uma Diocese (menor expressão da Igreja), tendo como seu papel apostólico a proclamação e o ensino, o provimento dos sacramentos e a supervisão e liderança administrativa da Igreja. É também símbolo de unidade, entre as comunidades de uma diocese e entre a diocese e toda a Igreja.

Na Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, os bispos são eleitos pelo clero e povo. Nas dioceses autónomas, a eleição acontece na assembleia máxima diocesana - o Concílio, nas dioceses missionárias, a eleição ocorre na reunião da Igreja a nível nacional que acontece de três em três anos, chamada de Sínodo. Com o propósito de manter a unidade, os bispos eleitos em concílios necessitam da aprovação da maioria dos bispos e dioceses.

Igreja LuteranaEditar

Nas igrejas luteranas da Alemanha, Suécia, Dinamarca, Noruega, Polónia, Finlândia, o regime episcopal foi mantido. Homens e mulheres são eleitos pelos sínodos e aprovados pelo parlamento (no caso da Dinamarca, Noruega, Finlândia, e até recentemente Suécia) e são sagrados bispos. Uma lista de bispos luteranos pode ser encontrada aqui. As denominações luteranas do Brasil não possuem bispos.

Igreja BatistaEditar

Embora quase toda a maioria das igrejas batistas sigam um regime congregacional, existe a Igreja Batista Episcopal na África, concentrada na República Democrática do Congo, Angola e Zâmbia.

Igreja MetodistaEditar

A Igreja Metodista, assim como as Igrejas Anglicanas, também é Episcopal em sua forma de governo. No entanto os bispos não são uma ordem especial ou diferente da ordem presbiteral. O bispo é apenas "primus inter pares". No metodismo, o episcopado surgiu na Conferência de Natal de 1784, que fundou a Igreja Episcopal Metodista, em Baltimore, EUA. No Brasil, o primeiro bispo só foi eleito em 1930, ano da autonomia da Igreja Metodista do Brasil e em 1934 foi eleito o primeiro bispo metodista brasileiro, Revmo. Cesar Dacorso Filho. Atualmente, os bispos compõem o chamado Colégio Episcopal. São eles: Revmo. Paulo Tarso de Oliveira Lockmann (1ª Região), Revmo. Luiz Vergilio Batista da Rosa (2ª Região), Revmo. Adriel de Souza Maia (3ª Região), Revmo. Josué Adam Lazier (4ª região), Revmo. João Alves de Oliveira Filho (5ª Região, presidente do Colégio Episcopal e da Coordenaçao-geral de Ação Missionária da Igreja Metodista), Revmo. João Carlos Lopes (6ª Região), Revma. Marisa Ferreira Freitas Coutinho (Remne - Região Missionária do Nordeste - 1ª mulher no episcopado) e Revmo. Adolfo Evaristo de Souza (CMA - Campos Missionários da Amazônia).

Vale destacar aqui outros bispos que, embora aposentados, representam um importante referencial para a vida da Igreja, como é o caso dos bispos Revmo. Nelson Luiz de Campos Leite e do Revmo. Rozalino Domingos. O episcopado na Igreja Metodista brasileira não é vitalício.

Igrejas Neo-pentecostaisEditar

Algumas Igrejas Neo-Pentecostais no Brasil também possuem em sua hierarquia a posição episcopal. Em algumas igrejas, o bispo é o representante máximo. Podemos citar o Bispo Edir Macedo, líder e presidente da Igreja Universal do Reino de Deus. Há também outras que possuem a posição bispo como um representante, da própria igreja, que administra alguma região, podemos citar a Igreja Apostólica Renascer em Cristo que possui vários bispos que administram as chamadas "regionais" mas não são independentes, estão subordinados ao líder, no caso, o Apóstolo.

Veja tambémEditar

Ligações externasEditar


Nuvola apps ksig Este artigo é somente um esboço. Você pode ajudar ao Cristianismo Wiki expandindo-o.



45px-Smallwikipedialogo.png Este artigo utiliza material oriundo da Wikipédia. O artigo original está em Bispo. A relação dos autores originais pode ser vista no histórico do artigo. Assim como acontece com a Cristianismo Wiki, o texto da Wikipédia encontra-se debaixo da Licença de Documentação Livre GNU.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.